Cinelet | Perlimps: a nova animação brasileira de Alê Abreu que estreia hoje nos cinemas

Do mesmo diretor de O Menino e o Mundo, indicado ao Oscar, animação Perlimps chega hoje às telonas

Perlimps é a nova animação infantil a chegar nas telonas do cinema nesta quinta-feira (9). Com direção e roteiro de Alê Abreu, que foi indicado ao Oscar de 2016 com seu longa O Menino e o Mundo, na categoria de Melhor Animação.

A animação acompanha a jornada de aventura de Claé e Bruô, agentes secretos de reinos rivais que precisam unir suas forças e habilidades para trabalhar juntos em uma missão importante. No elenco estão Giulia Benite  (Turma da Mônica), que dá voz a Bruô; Lorenzo Tarantelli (a voz de Young Sheldon), que dubla Claé; e Stênio Garcia (Carga Pesada), como João-de-Barro.

Perlimps é produzido por Laís Bodanzky, Luiz Bolognesi – que também já foi premiado em Annecy pelo filme Uma História de Amor e Fúria – e Ernesto Soto Canny junto a Buriti Filmes. Sony Pictures, Globo Filmes e Gloob assinam a coprodução. A distribuição no Brasil será feita pela Vitrine Filmes.

O filme e sua musicalidade

O novo filme de Alê Abreu traz como sua música-tema uma canção dos Barbatuques, grupo liderado por André Hosoi, que também cria a trilha sonora do longa. A música, que você pode ouvir abaixo, Daqui prá lá, de lá prá cá (pra Naná), escrita pelo diretor, já deixa um gostinho do universo colorido, fantástico e brasileiro que o público encontrará nos cinemas. O filme é todo muito musical, o tempo todo com sons de fundo, sejam ruídos da floresta ou canções.

Perlimps estreou mundialmente em junho de 2022, na sessão Événements Excepcionelles do Festival de Annecy – considerado o evento mais importante do mundo da animação -, na França. No Brasil, as primeiras exibições aconteceram mais tarde, em outubro, como parte da programação do Festival do Rio. Ainda no mesmo mês, a animação integrou a 46ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo.

Confira a sinopse oficial e o trailer

A animação brasileira mostra a jornada de aventura e fantasia de Claé e Bruô, agentes secretos de reinos rivais. A dupla precisa superar suas diferenças e unir forças para encontrar os Perlimps, criaturas misteriosas capazes de encontrar um caminho para a paz em tempos de guerra.

Opinião da redação

O filme começa com um monólogo incrível na voz de Stênio Garcia, que dá vida ao personagem João-de-Barro. Com uma ilustração impecável, os dois protagonistas começam a trama com uma discussão por território. Os heróis Perlimps são os únicos que podem salvar o bosque dos Gigantes, os vilões que estão acabando com a vida da floresta construindo uma usina hidrelétrica para a grande guerra que está por vir.

Claé e Bruó esquecem as diferenças e trabalham juntos, em dado momento os dois meditam e suas mentes se unem, como se virassem um só. Os amigos chegam até o velho e sábio pássaro João-de-Barro, que os coloca para navegar não nas águas, mas entre as nuvens.

A animação é misteriosa, psicodélica, sensível e me deixou com os olhos marejados. Não tenho nenhum ponto negativo para falar do longa, pelo contrário, achei tudo perfeito. Com seu toque fantasioso, o filme te faz sentir as angústias dos personagens brasileirinhos e traz uma importante e urgente reflexão sobre desmatamento. Por isso, eu não poderia deixar de dar o Troféu Pipoca do Cinelet para essa animação que tocou meu coração de mil maneiras diferentes.

Troféu pipoca Cinelet

Leia também: Cinelet | Chef Jack – O Cozinheiro Aventureiro: animação criada em Minas Gerais chega hoje aos cinemas

Eu fiquei apaixonada por Perlimps e amo animações brasileiras, aqui no site e no instagram estamos sempre postando sobre as novidades 🙂

Foto de capa: divulgação