Metamorfose: Tuany lança seu 1º álbum solo

Com influências do indie rock, rock e música brasileira, o álbum de Tuany chega aos aplicativos de música em meio a expectativas

Em uma trajetória musical marcada por desafios e superações, artistas independentes frequentemente atravessam diversas fases ao longo de suas carreiras. Com mais de uma década dedicada à música, a cantora e compositora Tuany alcança um marco significativo nesse percurso com o lançamento de seu primeiro álbum solo, intitulado Metamorfose.

O álbum, que reflete sobre as transformações tanto pessoais quanto artísticas da cantora ao longo dos últimos anos, apresenta uma abordagem mais madura e autêntica de sua arte. Previsto para estar disponível em todas as plataformas de streaming a partir desta quarta-feira (3), às 21h, Metamorfose promete envolver os ouvintes com suas letras e melodias cativantes.

Incorporando elementos do indie rock, rock e música brasileira, o álbum apresenta três faixas inéditas, além das já conhecidas Instalação, Alguma Coisa” e Outro Lado do Adeus. Tuany revela ter sido influenciada por uma variedade de artistas, incluindo Lana Del Rey, Hayley Williams, Led Zeppelin, Amy Winehouse e a banda nacional Los Hermanos. Destaque especial é dado à faixa inédita Tempo Perdido, para a qual um videoclipe será lançado no canal da artista no YouTube em 10 de abril, às 18h.

Essa canção fala sobre se dar conta que você estava perdendo tempo com alguém que só te fazia mal e sobre a sabedoria que vem com o afastamento e o tempo. Ela surgiu como uma brincadeira, enquanto estava tocando violão e cantando algumas frases soltas, e uma das que mais me prendeu foi ‘ainda bem que deu a hora e eu te larguei’. A partir dessa frase, comecei a fazer essa música com um certo tom de ironia e humor em cima da situação também”, comenta a artista que trará canções mais energéticas e animadas, para pular e dançar.

Além da música, a estética artesanal é uma marca distintiva nos trabalhos de Tuany, evidenciada em seus vídeos virais tocando músicas em uma caixinha de música. Todos os audiovisuais lançados até agora tiveram cenário, figurino e direção montados por mim. É uma coisa que eu adoro criar e fazer parte, apesar de ser extremamente trabalhoso. Sinto que quando estou com a mão na massa em todas essas partes, consigo trazer a minha visão da realidade. Para o clipe de ‘Tempo Perdido’, eu fiz uma das blusas que uso, que é uma borboleta”, afirma. “Costurei ela à mão e fui moldando com arames, pra ficar do meu gosto e com a estética que queria. A saia branca que uso também tingi e descolori para que ficasse da cor desejada. Depois de muitos furos nos dedos, cheguei no resultado que estava procurando”, explica.

Quis buscar essa viagem de autoconhecimento e visão de mundo, e como em vários altos e baixos essas situações vão moldando o ser humano pra cada vez mais estar perto do que ele deve ser (pelo menos no meu caso)”, afirma. “A mensagem que quero transmitir é que tudo bem mudar, se questionar, deixar pessoas e lugares para trás, pra abrir espaço para novos lugares e pessoas. Tudo isso faz parte do nosso crescer, incluindo as feridas, quedas e vitórias. Tudo isso nos molda dentro do nosso casulo e nos faz nascer uma nova borboleta. Acho que esse renascer acontece muitas vezes ao longo da vida”, finaliza a cantora.

Gostou da novidade? Então continue acompanhando o site e o Instagram para ficar por dentro de tudo que acontece no mundo do entretenimento.

 

Foto de capa: divulgação/Camila Sanches