Cinelet | Eleita é uma comédia fictícia com uma linha tênue com a realidade

A equipe do Le Ferrarez recebeu em primeira mão o novo lançamento da Prime Video, Eleita, confira nossa crítica 

Clarice Falcão chega com uma nova série em que é protagonista e criadora, Eleita é uma produção ousada que reflete o cenário político do Brasil de uma maneira cômica mas não tão longe da realidade. 

A trama acontece em uma universo distópico em um futuro não muito distante, onde uma influenciadora digital decide se candidatar a governadora do Rio de Janeiro como brincadeira, a maior surpresa acontece quando ela inesperadamente é eleita!

Por mais que Eleita carregue uma aparência mais tradicional em sua fotografia, é perceptível que irá atingir os jovens de uma maneira mais forte, principalmente quando lembramos que a Geração Z e Millennials se juntam de uma maneira muito engajada quando o assunto é política. 

Clarice definitivamente foi feita para o papel, o ar cômico que já conhecemos da artista vindo de sua longa trajetória na comédia ajuda nesse fato. 

E não somente ela, como também todo o elenco está perfeitamente encaixado em seus papéis. 

Em contrapartida, nem só de drama político a série se estende, temos também outras nuances que fogem desse cenário, o que é o caso do relacionamento de Fefe com sua melhor amiga Nanda, interpretada por Bella Camero. 

Assim como declarado por Clarice durante uma coletiva de imprensa, Fefe é uma máquina de erros, ela é a protagonista mais humana que realmente está à mercê de erros, acertos de todos os tipos. O que não é muito comum pois apesar de estarmos muito avançados quando se trata de  machismo no cinema, alguns assuntos ainda estão muito velados. Um exemplo disso é que as motivações das mulheres sempre envolvem um homem, ou a protagonista é “certinha” demais ou não recebe tanto reconhecimento por ser exatamente igual a qualquer outro protagonista masculino. 

E pensando nessa narrativa junto com a declaração de Clarice, temos o Teste de Bechdel, é um teste que consiste em três perguntas básicas que o próprio público pode avaliar enquanto assiste qualquer produção para saber se a presença feminina de fato é participativa e forte sem depender de uma presença masculina. Essas perguntas são: O filme possui mais de duas personagens femininas com nomes? Elas conversam entre si? O assunto é relacionado a romance? Dependendo dessas respostas, a produção passa no teste! 

Mas porque trazer isso à tona para falar de Eleita? A série é sem dúvida um marco para produções brasileiras vividas por mulheres, conseguimos de fato enxergar isso e é um alívio poder colocar a série na lista de prediletos. 

A série é necessária para todas as idades, é inteligente e ousada e é o tipo de produção que te tira muitas gargalhadas mas também retorce sua consciência. 

Recheada de referências que serão captadas rapidamente por qualquer brasileiro que viveu o cenário político nos últimos anos, Eleita vale a maratona, e por isso recebe o Troféu Pipoca do Le Ferrarez! 

A série de sete episódios da Prime Video chega amanhã, 07 de outubro na plataforma. 

Prontos para assistir a série? Não esqueça de contar pra gente o que achou! 

Acompanhe o Le Ferrarez para não perder nenhuma novidade do universo do entretenimento e cultura pop. Nós também estamos no instagram