Le Entrevistou | Exclusivo: conheça Nanda Salles, a cantora que irá homenagear seu avô em novo single

Exclusivo: cantora e compositora Nanda Salles fala sobre o emocionante single Sinais, que homenageia seu avô

Quando alguém que amamos nos deixa, as memórias, a saudade e os pensamentos sobre o tempo que passamos juntos permanecem. Durante a hospitalização de seu avô, a cantora e compositora de Campinas, Nanda Salles, expressou suas emoções na música Sinal, que será lançada no domingo, dia 17, quando seu avô completaria 95 anos.

Esta delicada homenagem também será acompanhada por um videoclipe, que será lançado na terça-feira, dia 19, às 12h, no canal da artista no YouTube.

Por isso, Nanda Salles conversou exclusivamente comigo para contar um pouco mais sobre o lançamento. Confira!

Le Ferrarez: Como surgiu a inspiração para criar a música Sinal em homenagem ao seu avô no momento da hospitalização?

Nanda Salles: A inspiração na música Sinal veio na ultima semana dele conosco, em um momento que eu olhei pra ele deitado, eu abri meu bloco de notas no celular e comecei a colocar tudo o que eu estivesse sentindo naquele momento, e em tudo o que vivenciamos nos ultimos meses e em uma vida inteira. A música Sinal veio do meu momento mais vuneravel, diria que triste e com memorias felizes também, e pela unica coisa que eu queria mais no mundo, que era ter mais tempo com ele.

Le: O que significa para você lançar essa emocionante homenagem exatamente no dia em que seu avô completaria 95 anos?

Nanda: Poder lançar essa música no dia do aniversario dele é sem sombra de duvidas mais uma das formas de poder estar perto dele e homenagea-lo, de lembra-lo o quanto ele foi e é amado! Quando olhamos as datas para lançamento eu simplesmente olhei pro dia 17 e tive a certeza!

Le: Pode compartilhar mais sobre a experiência de compor Sinal durante o período em que acompanhava seu avô no hospital?

Nanda: Foram meses no hospital, e muita coisa aconteceu! E mesmo com tudo, meu vô ainda me olhava e falava “Fê, é você que vai ficar comigo hoje?” com um sorriso no rosto. Compor a música Sinal nesse periodo foi e é retribuir esse sentimento e amor que ele me deu até o final.

Le: Como o processo de produção contribuiu para transmitir a delicadeza e emoção presentes na música?

Nanda: O meu produtor Cadé é uma das pessoas mais incriveis que eu tive a sorte de poder conhecer, e ele sabia o que eu estava vivenciando e automaticamente nos conectamos na criação e processo da produção. Falamos a mesma linguagem em querer transmitir tanto sentimento nessa música.

Le: O videoclipe parece ser bastante pessoal. Como foi criar esse conteúdo intimista e emocionante?

Nanda: Desde que a música tomou forma e ela conta algumas das vivencias que tive com meu avô, eu queria passar examente isso, a simplicidade, carinho e conforto que ele tanto meu deu numa vida toda.

Le: Além da homenagem, você mencionou uma mensagem de solidariedade. Pode explicar mais sobre essa mensagem e sua importância para você?

Nanda: A gente tem essa mania de achar que tem tempo pra conseguir fazer tudo, ou que as pessoas são eternas, só que infelizmente não são. Vivenciar na pele tudo o que aconteceu me fez ver isso, que aproveitar cada momento ao máximo conta, mesmo que seja ir tomar um café com bolo e jogar conversa fora. E o quanto a gente não percebe no dia a dia a importancia de se falar o quanto amamos alguém. Essa é a mensagem, não deixe pra amanha o que você pode fazer hoje, então fale ama hoje, fale que se importa hoje, o amanha é incerto demais pra não aproveitar o hoje.

Le: Como foi a experiência de apresentar parte da música para seu avô na última semana dele, mesmo que não tenha conseguido ouvir a música inteira?

Nanda: É dificil responder essa perguntar sem chorar, mas no fundo eu sabia que ele estava escutando, e ele sabia que eu fiz por amor a ele. Lembro que chorei demais no dia, porque foi a ultima vez que eu vi ele em vida, mas sabia que ele ia ficar bem.

Le: Na sua trajetória musical, como essa experiência impactou seu estilo e as futuras produções que planeja lançar?

Nanda: Eu amo o pop por isso, ele me da essa liberdade de poder navegar nas emoções e combinações musicais sem perder a coerência, a Sinal se asemelha ao lado sentimental como a minha música Ninguém Mais, mas isso é apenas uma parte de quem eu sou, e eu tenho muito mais pra mostrar ainda com esse turbilhão de sentimentos que é viver.

Le: Você mencionou que seguirá na linha pop em futuros lançamentos. Pode adiantar um pouco sobre as surpresas e novidades que os fãs podem esperar? Nossos leitores amam um spoiler!

Nanda: Só posso dizer que o turbilhão Nanda vai vir a tona nas próximas músicas! Um pouquinho das minhas personalidades em cada uma com certeza!

Le: Você gostaria de deixar alguma mensagem para quem acompanhou essa entrevista?

Nanda: Gente muito muito obrigada! E como eu disse amem muito, a vida é curta demais pra não ser a sua melhor versão todos os dias!

Curtiu o Le Entrevistou de hoje? Então continue acompanhando o site e o Instagram para mais conteúdos como este.

 

Foto de capa: divulgação/Gabriel Lopes